RENOVADO

RENOVADO

“Nasce no meu peito a vontade imensa de cantar louvores ao Trino Deus
E exaltar o nome do meu Pai Eterno que do grande inferno já me resgatou
E sem sentimento, nem por um momento, posso esquecer-me da terrível cruz.
E das muitas dores, do perdão perfeito, das profundas marcas do amor de Jesus”.

                                                                                              RENOVADO

“Nasce no meu peito a vontade imensa de cantar louvores ao Trino Deus

E exaltar o nome do meu Pai Eterno que do grande inferno já me resgatou

E sem sentimento, nem por um momento, posso esquecer-me da terrível cruz.

       E das muitas dores, do perdão perfeito, das profundas marcas do amor de Jesus”.

1º de Janeiro de 2014.

  Como em todos os anos anteriores, é dia de acordar tarde, porque dorme-se mais tarde (na verdade, alguns nem dormem).

  Acordei com essa antiga canção do Pr.Paulo Cesar (Grupo Logos) “tocando” no meu interior. Sinto-me inundado por um forte sentimento de esperança diante do novo, e esse novo é uma mola propulsora, que me motiva, me torna criativo e habilita à construção (ou reconstrução).

  Na verdade, pouco mudou ao meu redor: continuo residindo no mesmo endereço, casado com a mesma mulher há vinte anos (graças à Deus!), convivendo com os mesmos amigos, cumprindo a mesma agenda… e, ao mesmo tempo, é tudo tão novo.

  O novo que chegou não é novo em sua forma ou aparência, mas ocorre dentro de mim; é essencial, abstrato, mas é poderoso.

  Poderoso porquê me acresce, me enobrece, me atrai e me inclina diante do Senhor. Posso denomina-lo Esperança. Ela é gerada pelo Espírito Santo que habita em mim e evoluirá para uma genuína fé em Deus pois, ao esperar em Deus, submeto-me à Sua ação, que se dará segundo a Sua soberana vontade.

  A esperança que bate em meu peito faz-me crer que, neste ano de 2014, serei guiado pela boa mão de Deus para cumprir o Seu propósito, pois “Ele me ensinará o caminho por onde andarei, e tudo quanto falarei” (Jr.42:3).

  No raiar desse 1º de Janeiro, renovado, pude perceber as misericórdias do Senhor que me cercam, e segui, ciente de que há um potencial de Deus estabelecido para mim, e eu quero vive-lo. Percebi, ainda, que este dia é único, que cada momento cairá na eternidade e nunca mais o viverei; por isto, é tão necessário vive-lo na perspectiva de Deus.

  Esse renovar leva-me ao desejo de reproduzir essa experiência relacional com o Senhor por todos os demais dias de 2014; certamente, as experiências vividas hoje serão mais poderosas amanhã pois, certamente, o Senhor trará aos meus olhos e coração coisas muito mais excelentes e firmes que ainda não me foram reveladas.

  O cuidado de Deus comigo é como o meu maná diário (Ex.16:4-10), como o vento que provê codornas para mim (Ex.16:13), como a rocha de águas doces que me sacia (Ex.17:5-7) – renovador.

  Essa é a ação extraordinária do MEU GRANDE EU SOU, operando algo novo, num novo ano, no mesmo mundo de ontem – a renovação é dEle.

  Essa renovação divina faz-me cantar, em 2014, a antiga canção inspirada ao coração do Pr.Paulo Cesar em 1983, como se fosse inédita:

              “Quero cantar enquanto fôlego houver;

              Quero mostrar que a razão está na fé.

              E os que puderem ver, sei que verão;

              E os que puderem crer, sei que crerão.

 

              Habita comigo como outro amigo nesta vida jamais conseguiu.

              Guia os meus passos, ergue-me em fracassos,

              Ó divino Espírito eu quero te adorar!”

 

  Que venha 2014, e com ele a esperança, a renovação e o extraordinário de Deus, que faz do velho, o novo.

 Graça de Deus sobre a tua vida, sempre.

Pr. Carlos Alberto