Olá, Gente Boa!!!!

Olá, Gente Boa!!!!

Em Mateus 21:12-13, encontramos a narrativa da purificação do templo de Jerusalém por Jesus, pois os mercadores profanavam o mesmo ao venderem pombos e demais utensílios para o culto a Deus, e aquele comércio que favorecia os sacerdotes em muito indignou o Mestre.

 Olá, Gente Boa!!!!

Em Mateus 21:12-13, encontramos a narrativa da purificação do templo de Jerusalém por Jesus, pois os mercadores profanavam o mesmo ao venderem pombos e demais utensílios para o culto a Deus, e aquele comércio que favorecia os sacerdotes em muito indignou o Mestre. Os cambistas cobravamuma altíssima comissão no câmbio de moedas, e os animais eram vendidos a preços elevados. Com voz dolorida, Jesus declarou: “A minha casa será chamada casa de oração; mas vocês a têm convertido em covil de ladrões”, numa alusão ao profeta Isaías (56:7).

Em seguida, Jesus foi a Betânia; no dia seguinte, ao retornar a Jerusalém, avistou no caminho uma figueira, árvore comum e apreciada por toda a Palestina; como estava com fome, foi a ela, procurando figos; a árvore estava cheia de folhas, e isso significava que era a época de figos; porém, a árvore não produzira frutos, razão pela qual Jesus a sentenciou: “Nunca mais nasça frutos de ti”. À isto, a figueira secou-se imediatamente.

Os episódios da purificação do templo e do ressecamento da figueira estão intimamente relacionados, e nos sugerem que este último (ressecamento da figueira) deve ser tomado como uma profecia: por não haver produzido o fruto esperado,a nação judaica seria julgada. A não produção do fruto de Israel como nação dava-se porquê a sua íntima relação com Deus estava prevaricada, adulterada, profanada. O culto a Deus fora manchado por interesses escusos, os líderes religiosos daquela nação induziam o povo ao erro e ao culto estranho.

Isto nos remete, necessariamente, aos dias de corrupção, mornidão e depravação que temos vivido, e do risco a que nos submetemos por não atentar à Escritura Santa; urgentemente, é preciso um olhar profundamente sensível ao que nos diz a Palavra de Deus; confissão e arrependimento também fazem parte deste “pacote”avivalista, que nos remeterá às veredas de justiça do Bom Pastor. Estaé uma decisão que jamais tomaremos por nós mesmos, oriunda de nosso enganoso coração, à menos que venha do Santo Espírito para nós. Ele nos convencerá dopecado, da justiça e do juízo. Esse caminho só será refeito com muita, mas muita oração, quebrantamento e retorno imediato à Palavra.

Ainda há tempo de rever a precária situação à qual nos lançamos dia após dia e que resultam em nossa sociedade e igreja; retornemos apaixonadamente à Escritura e à oração, vivamos sob a direção do Santo Espírito, e que o Senhor nos traga à memória a palavra de João Batista aos fariseus e saduceus: “toda árvore que não produz bom fruto, será cortada e lançada ao fogo”(Mt.3:10).

Então, peça ao Senhor que gere muito bom fruto em ti, e compartilhe o bom fruto do Espírito com toda a avidez que haja em ti, para a glória de Deus.

Seja abençoado, sempre.

Pr. Carlos Alberto