HÁ ALGO QUE EU POSSA FAZER PARA SER SALVO?

HÁ ALGO QUE EU POSSA FAZER PARA SER SALVO?

"E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?" (Marcos 10:17)

"E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?" (Marcos 10:17)

Pergunta ERRADA! Baseado no falso pressuposto de que poderia ser salvo por méritos próprios, o homem não demonstrou arrependimento ou fé.

"E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus." (Marcos 10:18)

Chamar Jesus de "bom" é uma afirmação correta, uma vez que Ele, sendo Deus, é real e plenamente bom. Mas porque Jesus reagiu desta maneira à essa afirmação? Primeiro: O adjetivo não expôs uma constatação, mas uma atitude de bajulação, uma vez que o homem também se julgava bom, como veremos adiante. Segundo: A afirmação de Jesus de que só Deus é bom não foi contestada pelo homem, evidenciando que ele não reconhecia a divindade de Cristo.

"Tu sabes os mandamentos (…) Ele, porém, respondendo, lhe disse: Mestre, tudo isso guardei desde a minha mocidade." (Marcos 10:19-20)

Jesus conduziu a conversa de maneira que o homem demonstrasse o seu não-arrependimento e a sua suposta bondade e auto-justiça por guardar a Lei de Deus.

"Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me. Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades." (Marcos 10:21-22)

Não era a obra em si (dar os bens) que salvaria o homem, mas o processo espiritual do qual esse ato resultaria. Era imperativo que houvesse o novo nascimento, o arrependimento e a fé no evangelho da graça. O homem preso a si mesmo, à sua tentativa de auto-justificação e aos bens deste mundo não tem condições de herdar a vida eterna.

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus." (Efésios 2:8)
Por: Diácono Everson Alves