CERTA MULHER

CERTA MULHER

2 Reis 4.1-7 – “Eliseu aumenta o azeite da viúva”
“Então, disse ele: Vai, pede emprestadas vasilhas a todos os teus vizinhos; vasilhas vazias, não poucas.

Certa Mulher

 

2 Reis 4.1-7 – “Eliseu aumenta o azeite da viúva

Então, disse ele: Vai, pede emprestadas vasilhas a todos os teus vizinhos; vasilhas vazias, não poucas. Então, entra, e fecha a porta sobre ti e sobre teus filhos, e deita o teu azeite em todas aquelas vasilhas; põe à parte a que estiver cheia. Partiu, pois, dele e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; estes lhe chegavam as vasilhas, e ela as enchia. Cheias as vasilhas, disse ela a um dos filhos: Chega-me, aqui, mais uma vasilha. Mas ele respondeu: Não há mais vasilha nenhuma. E o azeite parou. Então, foi ela e fez saber ao homem de Deus; ele disse: Vai, vende o azeite e paga a tua dívida; e, tu e teus filhos, vivei do resto

O que o Senhor pode fazer por uma mãe que ama os seus filhos, que a Ele clama pelos meios certos? Uma mulher sem nome, sem marido e sem recursos, mas disposta a lutar pela libertação daqueles que saíram do seu útero? Ela aqui é conhecida como “certa mulher”, viúva de um aprendiz de profeta que morrera endividado.

Havia comprometido a liberdade financeira de sua família como se fosse viver para sempre nesta terra. Mas Deus interveio através da palavra profética de Elizeu. A multiplicação do óleo de oliva nesse texto é impressionante! O Senhor Jesus repetiu esse milagre no caso da multiplicação dos pães e dos peixes. Porém, a coisa mais interessante que vejo aqui, é a grande e imutável misericórdia do Senhor.

Vemos claramente que esse aprendiz de profeta errou ao conduzir a política econômica da sua família, entrou em dívidas impagáveis a ponto de penhorar a liberdade dos seus filhos até o ano do Jubileu. Mesmo assim, por meio do Eliseu consagrado, a viúva clama, e o Deus dos órfãos e das viúvas atende prontamente provendo os recursos para o pagamento da dívida. Deus não disse ao credor para cancelar a dívida, por causa de Sua justiça – Ele proveu, por uma maravilha extraordinária, os recursos para a quitação.

Não sei como você tem conduzido as economias com as quais o Senhor tem lhe abençoado. Seja pouco, seja muito, não gaste tudo. José, no Egito, nos tempos de abundância guardou 20% para os tempos difíceis. A economia do nosso país não vai tão bem. Não faça compromisso a longo prazo, só compre o que for necessário – não descubra a si mesmo e à sua família pelo simples desejo de possuir mais que o necessário. Esposas, com amor e carinho, ajudem aos vossos maridos a não gastarem com o desnecessário.

 Pastor Antônio Cirilo 

 Fonte: Lagoinha