Olhe para o lado: uma palavra às mulheres

Olhe para o lado: uma palavra às mulheres

O coração da mulher é naturalmente muito “cheio”. Dificilmente a mente feminina se focará num único assunto apenas. São planos, ansiedades, vontades, preocupações, necessidades das mais diversas, todos os dias.

 O coração da mulher é naturalmente muito “cheio”. Dificilmente a mente feminina se focará num único assunto apenas. São planos, ansiedades, vontades, preocupações, necessidades das mais diversas, todos os dias. Mas  tenho aprendido com o Espírito Santo que existe uma escolha diária a ser feita. Podemos viver nessa constante montanha russa emocional feminina rodando em volta dos nossos muitos dilemas, ou podemos frear nosso furacão interior, nos esvaziando um pouco de todo o nosso agitado universo e olhando com mais atenção para o lado.

O lado daquela pessoa carente de atenção. O lado do coração angustiado necessitado de aconselhamento. O lado da comunidade. O lado do vizinho. O lado do colega de trabalho ou escola. O lado dos amigos. O lado dos parentes. O lado da casa bagunçado pedindo por organização. O lado daquela área na igreja local onde ninguém deseja trabalhar. E acima de tudo, o lado dos que conosco dividem o lar. Pai, mãe, irmãos ou marido e filhos.

Precisamos viver no princípio da prioridade movida pela gratidão. Você se lembra das palavras de Jesus em Mateus 6.33? Ele nos disse para buscarmos o Reino de Deus primeiramente, confiando que as nossas necessidades serão supridas. A nossa carne não gosta muito disso. Em todas as situações ela nos pressionará a questionar (ainda que não admitamos) por que se deve priorizar outra coisa além de nós. A resposta é: Cristo nos priorizou! 1 João 4.19 diz: “Nós amamos porque Ele nos amou primeiro”. O amor recebido gera tanta gratidão que por fim se multiplica, sendo repartido. Quando você entende tudo o que Jesus fez na cruz por você, o perfume precisa se derramar!

Cada vez que uma mulher se esvazia de si mesmo para servir, ela se torna parecida com Cristo: “Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo” (Filipenses 2.5-7).

Ser mulher é uma bênção. Temos uma mente fértil e um coração espaçoso. Cabe muita coisa aqui dentro! Mas quando deixamos tantos pensamentos no controle de uma só mente, ela não suporta. Se você vive para os seus desejos, eles lhe escravizam. Mas se você vive para Cristo, Ele o liberta. E viver para Cristo é também viver para tudo além das fronteiras do território chamado umbigo.  Você quer ser preenchida? Se esvazie! Acredite, no Reino de Deus isso faz muito sentido.

Em 2 Coríntios 9.7 diz: “Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria”. Doe-se. Ocupe-se da tarefa de desocupar seu coração de si mesma. Será uma experiência libertadora!

Fonte: Lagoinha.com